Uma cidade bem cuidada também tem que ter áreas de lazer e, melhor do que apenas ter esses locais é ter sombra de árvores. Por isso, a Secretaria de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA) implantou o Projeto Áreas Mais Verdes que em quatro meses já plantou mais de 200 tipos de plantas, entre árvores, ornamentais e de forração em diversas áreas públicas de Três Lagoas.

Conforme relatório emitido pela SEMEA, a primeira ação, que ocorreu na Praça do Jardim Alvorada em fevereiro, foram plantadas 20 árvores (Ipês, Aroeira Pimenteira, Canafístula e Jacarandá), além de 70 plantas ornamentais (Agave, Trepadeira, Dracenas e plantas de forração). O local também ganhou 15 orquídeas.

No mês de março foi a vez do Jardim Maristela, que recebeu o plantio de 25 mudas de árvores em uma praça local. Entre as espécies plantadas estavam 10 Ipês e 15 Oitis que permitirão mais sombra aos cidadãos que usam o local como principal opção de lazer.

O Jardim Guanabara também recebeu a ação e com isso ganhou 40 novas mudas de árvores (Oiti, Ipês, Jacarandá e Flamboyant); Praça do Bairro Santa Luzia, que em parceria com a Paróquia local recebeu 30 espécies ornamentais.

Neste mês de maio a ação gerou novos frutos e plantou 15 árvores (Cassia, Manancá da Serra, Jacarandá e Jambo Vermelho) no Cento de Educação Infantil (CEI) Andreia Martinez Tabanez, no Bairro Novo Oeste durante a ação “Amor de Mãe” desenvolvida pela Secretaria de Educação e Cultura (SEMEC).

Com isso, o Projeto Áreas Mais Verdes já plantou mais de 100 árvores em diversos pontos da Cidade, além de outras 115 espécies, entre ornamentais e de forração, algo que permite, além de locais mais arborizados e agradáveis, melhora na qualidade do ar, afinal, as plantas fazem um trabalho importante na captação do gás carbônico e, em troca, emitem oxigênio.

PROJETO
De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Celso Yamaguti, dentre os objetivos do projeto está envolver a sociedade no cuidado de áreas verdes públicas e auxiliar o poder público no cuidado com estas. “Além disso, visamos revitalizar as áreas verdes e promover melhorias no paisagismo com inserção de diferentes espécies vegetais nas praças, jardins, e outros logradouros públicos, priorizando a utilização de espécies do bioma Cerrado. Por isso, convidamos a sociedade como um todo para participar desse projeto que dará uma cara nova a Três Lagoas”, explicou Celso.

Já o fiscal ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e, também, coordenador geral do projeto, Flávio Henrique Fardin, explicou que o planejamento do paisagismo e a arborização de áreas verdes conferem harmonia e beleza destes locais em equilíbrio com a infraestrutura existente.

PARTICIPAÇÃO
Conforme o projeto elaborado pela Secretaria, poderão fazer parte do projeto a sociedade civil (organizada ou individualmente), empresas, instituições de ensino, órgãos públicos, associação de moradores e demais órgãos que tiverem interesse por arborização e paisagismo, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio.

Inicialmente, o projeto será divulgado e as pessoas/instituições que tenham interesse pelo assunto, serão convidadas a participar de modo a criar um grupo de trabalho que poderá ter subdivisões de acordo com a aptidão dos membros, os quais serão organizados em três grupos, sendo eles: Grupo de planejamento; Grupo de Implantação, cuidado e monitoramento e Grupo de aquisição e produção de mudas.