O deputado federal Carlos Marun (PDMB), visitou na manhã desta quarta-feira (15), o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, do mesmo partido, preso no Centro de Triagem, no complexo penitenciário de Campo Grande, e desqualificou o trabalho da força-tarefa da operação Lama Asfáltica.

Puccinelli, o filho, André Puccinelli Júnior e outras quatro pessoas foram presas terça-feira (14) na 5ª fase da operação Lama Asfáltica, por suspeita de corrupção na administração estadual anterior à atual.

O deputado federal procurou desmoralizar a delação premiada do pecuarista Ivanildo Miranda, um dos principais elementos que levaram a fase cinco da Lama Asfáltica e fizeram com que os investigadores apontassem o ex-governador como personagem central nos desvios de recursos públicos do estado.

“Primeiro, quem deleta é bandido. A partir daí, se delatou é bandido. Então, o que ele diz não tem validade nenhuma, porque ele negociou, inclusive, dinheiro, para que fizesse a delação. Então, nós temos que ter o máximo cuidado com quem delata, porque precisa efetivamente ver se existem provas que corroborem o que foi dito. Pelo meu conhecimento não estão presentes aí os requisitos mínimos para o estabelecimento de uma prisão preventiva [a do ex-governador]”, disse Marun.

Após a visita, o deputado comentou como o ex-governador está. "André está bem e confiante em reverter a situação". Destacou ainda que fez a visita como uma cortesia, e que se entristece por ver quem fez tanto pelo estado nesta situação.

Fonte: G1.com.br